terça-feira, março 24, 2009

Indiferença ou ódio?


Podcast aqui
(o que é um podcast?)


Sentimentos que parecem similares
Mas bem distantes no efeito destrutivo,
Distinguem-se na troca de olhares
Esquece o amor, não o manterás vivo.


Tens ódio que te corrói o coração,
Raiva que rasga a tua mente
Mantém-te firme e indiferente
Olhando em frente, sem hesitação.


Um dia por ti passará,
Precisa de ajuda? Não recusarás
Estendes a mão ao teu inimigo
Faz-lhe o que não fez contigo.


Mas amar quem nos fere não faz sentido,
São mágoas que escavaram bem fundo
Nesse vazio que tens sofrido
Um vácuo que engole o teu mundo.


Eu sei que não és má pessoa,
Crês no amor e no seu poder!
Mas por favor, não ames à toa
Ama quem sabes que te vai responder.


Se queres mostrar-lhe indiferença
Não mistures ódios e crenças
Ergue-te perante ele e exclama:
Eu tenho alguém que me ama!

7 comentários:

João disse...

Gostei muito de ler o teu poema. Concordo que mais vale ingnorar e manter a cabeça no sítio do que perdê-la com ódios.

Só um pequeno pormenor (Raios eu sou péssimo a analisar textos xD)

"Estendes a mão ao teu inimigo
Faz-lhe o que não fez contigo."

e

"Ama quem sabes que te vai responder."

Talvez eu esteja a levar demasiado para o filosófico mas não é algo contraditório?

Continua com os excelentes textos! =D Beijinhoos!

BlondieGirl disse...

Estender a mão ao inimigo, não significa amá-lo. Significa consciencializarmo-nos da sua existência, coisa que ele não fez.

Percebido?

Não deves levar os versos no sentido literal, têm muitos mais sentidos que esse ;)

Beijinho!

João disse...

Percebido sim! =D

Miguel disse...

mudas-te o esquema do estaminé :)

milhas disse...

Qualquer ideia que incentiva a paz tem o meu apoio ººD

Beijinhos sogra =D***

Teresa disse...

Para além de Poetisa, uma verdadeira Declamadora! :O

Muito bem "escrevido":p!
Temos Artista!


Beijinhoooo*******

Katya disse...

Gústame o teu poema,escrito con moito amor..Un saúdo ..olivia