domingo, janeiro 04, 2009

Não me deixes só

Ainda sinto o teu peito,
Batida perpétua de excitação
Um impulso de partida
Envolto no teu coração.


Sinto-o bem na minha mão,
Louco p'la doce aventura
Não te esqueças de mim
Sou o amor que perdura!


Deslizo até à cintura,
Aperto a face contra ti,
Consigo ouvir o teu espírito
Ansioso por partir.


Não queiras fugir!
Seguro-te pelo braço
E acabarás por ficar aqui,
Sucumbirás ao cansaço...


Apenas me dás a mão...
Sinto os teus delicados dedos,
Sedoso toque na minha pele
Que extermina os meus medos.


Porque tenho frio e nada vejo,
Apenas escuto o meu tormento
Levado pelo doce vento
Ao sentir o vazio do teu desejo.


Não partas de mim,
Do meu mundo perfeito
Deixa-te estar assim...
Enroscado no meu leito!


Não me deixes só!

3 comentários:

João disse...

Ai ai o amor LOL
Bonito poema anekas! =D

espanyol disse...

Achas que te vou deixar só? :P

Nem que fosse pra melbourne ou los angeles, nem que fosse pra lua (as vezes que tamos juntos não contam pk nessas vezes tu vens comigo xD) eu hei de estar sempre a chatear-te e a melgar-te, e passar o resto da vida a namorar, depois a familiarizar, e por fim (quando formos velhos) a refilar =P

Também te amo, mais do que alguma vez possas imaginar <3

Katya disse...

Sinto que che morrera o téu cam, pero , xa sabes, nadie é eterno....os cans fan moita compañia , mira a miña Katya...non saberia vivir si ela..pero o dia que lle chegue a hora sentireino moito....Adoro a miña cadeliña!...
un bico Manuel!